O dia seguinte

Ontem, sem grandes novidades, foi comemorado o Dia Internacional da Mulher. Manchetes de jornais, reportagens especiais na televisão, matérias nos portais, posts nas redes sociais, algumas discussões aqui e ali, nas repartições. Foi dia também de flores e parabéns. Enquanto isso, acredita-se que para muitas delas não há muito que comemorar. O que mesmo as mulheres anseiam no mundo contemporâneo? Para uma sociedade mais igualitária, o que mais importa? Muito provavelmente é o dia seguinte, os dias seguintes aos 8 de março. Todos os dias, há de haver mais criticidade nas ações de cada um. Nas empresas, nos ambientes familiares e em todos os lugares. Sem hipocrisia e com menos bla-bla-blás. O que mais tem incomodado as mulheres são as diferenças salariais. O uso do tempo é outra categoria explicativa para se entender tamanhas injustiças contra elas. Enquanto se ouve elogios que mulheres dão conta de fazer várias coisas ao mesmo tempo, os  homens, por sua vez, estão se divertindo ou focando naquilo que mais lhes interessa. É provável que o próprio homem não perceba, mas quando ele chega à terceira idade ou está doente, a sociedade tem atribuído à mulher o papel de cuidadora. Isso demanda tempo. Tempo também custa caro. É um peso que a mulher carrega, independente da idade, às vezes, desde a infância. A posição de lindas e sedutoras não interessa mais a elas, que buscam reconhecimento, espaços igualitários, que a dupla jornada seja divida com os homens. Menos mulheres “boazinhas”, mais mulheres que sabem brigar quando são desrespeitadas ou injustiçadas. Não se trata da defesa do feminismo. Trata-se de justiça social. De uma sociedade mais sustentável, com mulheres tendo mais tempo para se dedicarem a tudo e a qualquer coisa que elas desejem, sem limitações impostas por uma sociedade inerte, ainda muito machista, que no dia a dia fecha os olhos para os problemas que ainda chocam, em plenos 2018. Que nesse dia 9 de março – e em todos os dias do ano – sejam momentos de ações efetivas para se assegurar datas realmente alegres para as mulheres.

Prefeito Firmino Filho na reunião com o presidente Temer, em Brasília. (Foto: Política Real)
Prefeito Firmino Filho na reunião com o presidente Temer, em Brasília. (Foto: Política Real)

Olha aí, João!
Agora se diz que, ao entregar o MDB do PT de mão beijada para os garupeiros do governo, João Henrique teria rompido um outro pacto. 
O de o partido lançar a chapa Elmano Ferrer governador, JVC vice e Dr. Pessoa senador.

Vai mudar
Especulavam ontem que João Henrique vai mudar de ideia, rever sua desastrada posição e retomar a sua caminhada, na missão de reorganizar o MDB no Piauí.
Porque deixando o partido na mão dos ‘garupeiros’ do PT, a coisa vai ficar difícil é para Wellington Dias, numa eventual candidatura de Michel Temer a presidente.

Explica-se
Essa desistência de João Henrique é tudo que Wellington não queria. 
Então se conclui que seria melhor João Henrique seguir em frente  e ganhar a convenção para Wellington se livrar de duas figuras que querem cargos na sua chapa.  

Injustiça
A Justiça soltou anteontem, o piloto do avião que caiu com 300 quilos de cocaína, há um ano, próximo de São Miguel do Tapuio. A alegação foi de que o processo estava, exatamente, há um ano sem ter tido a devida atenção do juiz da causa. 
O corregedor precisa ver isso.

Torquato no cinema
Entrou em cartaz ontem, em várias salas de cinema do Brasil, o filme “Torquato Neto – Todas as Horas do Fim”. 
Trata-se de um documentário sobre a trajetória profissional e artística do cineasta, músico e jornalista piauiense.

Torquato no cinema 2
A sinopse revela que o filme é uma homenagem a um dos principais responsáveis pela revolução artística brasileira durante a Tropicália, no final da década de 60.

Torquato no cinema 3
O longa-metragem mostra o “Anjo Torto” desde sua juventude, quando morava em Teresina, sua cidade natal, até seu aniversário de 28 anos, quando cometeu suicídio. 
Torquato é interpretado pelo ator pernambucano Jesuíta Barbosa.

Coisa esquisita
O Ministério Público, em Barras, está ouvindo pessoas supostamente envolvidas com a denúncia de que o secretário de Obras da prefeitura, Roberto da Cinara, teria recebido propina pelo uso do trator da prefeitura cavando tanque para peixe em propriedade particular. 
O promotor quer saber se essa denúncia não foi fabricada pelos adversários do prefeito.

Mas...
Já pesa contra o secretário outa denúncia de que ele teria trocado óleo diesel da frota oficial por ração para seu gado.

Bichim esperto
Vereador de primeiro mandato, Deolindo Moura (PT) tem madrugado na Câmara Municipal de Teresina todos os dias, para ser o primeiro a se inscrever para o discurso durante as sessões.
Mas, cansados da estratégia de Deolindo, os vereadores resolveram achar uma forma de alterar o regimento interno para driblar o petista.

Madrugador
Pior é que tem gente mais madrugadora que Deolindo. 
Anteontem, mesmo, Nilson Cavalcanti (PT do B) chegou mais cedo.

Assim não dá!
A coisa vai ficar ruim para os aliados de Wellington se o presidente do PT regional Assis Carvalho fincar o pé contra a coligação proporcional. 
Porque sem aliança, os partidos aliados terão que batalhar para conseguir eleger seus deputados. 
Fala-se que um deputado federal de um grande partido, sem a coligação proporcional,  só se elegerá se o cociente eleitoral for de pelo menos 200 mil votos. 
Quem avisa, amigo é.

Ping Pong

O pau do Zé Leite

No facebook, os luzilandenses fazem desafios com mensagens entre si sobre fatos, pessoas, relacionamentos sociais e amorosos. Aquele momento que marcou e continua marcando a história da cidade de Luzilândia.
VERIANE: Diz que é de Luzilândia, mas nunca namorou debaixo do pau do Zé Leite.
DIRCEU (filho do Zé Filho): Debaixo do pau do papai!!! Essa é boa!

Colaboração Miguel Dias.

Expressas

Grupo Matizes faz plantio de 50 ipês no Complexo da Ponte Estaiada. O plantio foi uma medida compensatória pela realização da 16ª Parada da Diversidade.

Região do bairro Promorar recebe mutirão de limpeza. A ação visa combater os criadouros e todo material que favoreça a reprodução do Aedes Aegypti.

Novas canaletas estão sendo implantadas em via da zona Leste. SDU alertar a população sobre possíveis transtornos em decorrência das obras.