TJ implanta duas novas unidades do Cejusc


O Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ-PI) implantou, nesta terça-feira (20), dois novos Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc): as unidades Uninovafapi e Facid/DeVry. Estes Centros são órgãos do Poder Judiciário responsáveis pela realização de sessões e audiências de conciliação e mediação nas áreas cível, fazendária, previdenciária, de família ou dos juizados especiais cíveis e criminais.

Os Cejusc proporcionam um ambiente neutro, no qual os interessados em solucionar um determinado conflito têm a chance de conversar, negociar e chegar a um acordo satisfatório, com o auxílio de um “conciliador”, isto é, de um terceiro imparcial e capacitado em métodos consensuais de solução de conflitos.

Para a instalação dos Centros, professores das faculdades conveniadas participaram de curso de formação em “Mediação e Conciliação” oferecido pela Escola Judiciária Piauiense (Ejud-PI). Oito professores da Uninovafapi atuarão como mediadores. Na Facid/DeVry, cinco. Os alunos do curso de Direito das instituições participam do processo como estagiários.

Presente às solenidades de inauguração dos novos Cejusc, o corregedor-geral da Justiça do Estado do Piauí, desembargador Ricardo Gentil, ressaltou a importante parceria entre o TJ-PI e as instituições de ensino superior para a melhoria do acesso da população ao Judiciário. “O Cejusc se insere em um contexto de uma Justiça restaurativa, uma Justiça que ajuda a restabelecer a paz entre as partes. Desde 2010 o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) vem estimulando a instalação destes Centros e o TJ-PI vem se estruturando para que isso aconteça”, afirmou.

 

Política

Laecio Borges,  Presidente Regional do Partido Republicano Progressista-PRP, convida o advogado Odonias Leal para se filiar ao partido com vistas a concorrer a uma vaga para a Câmara Federal.

Fazer caminhada controla a pressão, diabetes, protege contra demência e ainda emagrece
Você conhece algum exercício mais fácil de praticar do que a caminhada? Ela não exige habilidade, é barata, pode ser feito praticamente a qualquer hora do dia, não tem restrição de idade e ainda pode ser feita dentro de casa se a pessoa tiver uma esteira. "Para uma pessoa que não pratica nenhum tipo de esporte, uma caminhada de 10 minutos por dia já provoca efeitos perceptíveis ao corpo, depois de apenas uma semana, explica o fisiologista do esporte Paulo Correia, da Unifesp. Além da melhora do condicionamento físico, as vantagens de caminhar para a saúde do corpo e da mente são muitas, e comprovadas pela ciência.

Um estudo feito pela USP, de Ribeirão Preto, provou que caminhar durante aproximadamente 40 minutos é capaz de reduzir a pressão arterial durante 24 horas após o término do exercício. Isso acontece porque durante a prática do exercício, o fluxo de sangue aumenta, levando os vasos sanguíneos a se expandirem, diminuindo a pressão. O pulmão também é bastante beneficiado quando caminhamos. De acordo com Paulo Correia, as trocas gasosas que ocorrem nesse órgão passam a ser mais poderosas quando caminhamos com frequência. Isso faz com que uma quantidade maior de impurezas saia do pulmão, deixando-o mais livre de catarros e poeiras.

O impacto dos pés com o chão tem efeito benéfico aos ossos. A compressão dos ossos da perna, e a movimentação de todo o esqueleto durante uma caminhada faz com que haja uma maior quantidade estímulos elétricos em nossos ossos, chamados de piezelétrico. Esse estímulo facilita a absorção de cálcio, deixando os ossos mais resistentes e menos propensos a sofrerem com a osteoporose. Durante a caminhada, nosso corpo libera uma quantidade maior de endorfina, hormônio produzido pela hipófise, responsável pela sensação de alegria e relaxamento. Quando uma pessoa começa a praticar exercícios, ela automaticamente produz endorfina.

Depois de um tempo, é preciso praticar ainda mais exercícios para sentir o efeito benéfico do hormônio. "Começar a caminhar é o inicio de um círculo vicioso. Quando mais você caminha, mais endorfina seu organismo produz, o que te dá mais ânimo. Esse relaxamento também faz com que você esteja preparado para passar cada vez mais tempo caminhando", explica Paulo Correia.
Fonte: Minha Vida
Pensamento do dia!!!!