Com governadores de outros estados, Dias discute em Brasília, dívida, previdência e segurança pública

De frente para Rodrigo Maia, Dias discute a questão da dívida
De frente para Rodrigo Maia, Dias discute a questão da dívida

Aprovação de projeto de securitização das dívidas ativas dos estados, reforma da previdência e a criação do fundo único de segurança pública resumiram a agenda do governador Wellington Dias em Brasília nesta segunda-feira (05) na Câmara dos Deputados junto com governadores de todas as regiões do país. Dias seguiu para Brasília no final da manhã depois de participar da solenidade de abertura do ano legislativo na Assembléia Legislativa onde fez a leitura de sua mensagem anual.

Para o governador, há um real interesse dos governadores de que seja pautado o projeto que trata sobre a securitização das dívidas ativas dos estados. “São recebíveis que os estados têm e já foi aprovado no senado em parceria com agentes financeiros, com empresas especializadas. Elas permitem um resultado melhor, a prática está mostrando isso, e com isso mais recursos para investimentos”, destacou.

Sobre a questão da previdência, o chefe do executivo garantiu que o Piauí está no caminho certo. “É preciso trabalhar um olhar relacionado à previdência para o futuro, mas também é preciso olhar naquilo que é imediato, e nesse aspecto eu destaco que o Piauí está no caminho certo. A proposta é ter um fundo de previdência complementar”, afirmou. 

Wellington Dias sugeriu ainda a criação de um fundo de equalização com os recebíveis de ICMS, IPVA, Fundo de Compensação de Variações Salariais (FCVS), uma série de créditos que o Estado tem com a União, que dependem de uma lei complementar diante do que foi apresentado pela parte técnica. 

Quanto à proposta relacionada ao Sistema Único de Segurança e o Fundo Único de Segurança Pública, ficou acertado que até próxima semana da Câmara e o Senado apresentarem uma proposta.