Saúde: Médico fala sobre doenças do coração e destaca a importância da prevenção

Dr. Ismar Marques Filho é o primeiro especialista em Angiotomografia e Ressonância Cardiovascular do Piauí

No Brasil, cerca de cem mil pessoas morrem vítimas de doenças do coração por ano. Os dados são alarmantes e levantam a questão da prevenção e os cuidados que devemos ter com esse órgão tão importante para o nosso corpo. E para destacarmos esse assunto, o Tá no AZ desta semana conversa com o médico cardiologista Ismar Marques Filho.

Médico cardiologista Ismar Marques Filho no Tá no AZ dessa semana
Médico cardiologista Ismar Marques Filho no Tá no AZ dessa semana

Segundo o médico, quase metade dos sintomas desses casos recorrentes no país, infelizmente, é a morte a súbita.

“A pessoa não sente nada, então, como primeiro sintoma já se tem a morte. Por isso o ponto que nós temos que realmente bater é na prevenção. Seja na qualidade de vida, por meio de exames, ou de uma simpes consulta. A cada dia que passa, os exames ficam mais disponíveis, ou seja, se você tem hoje profissionais, exames e uma tecnologia acessível, acho que a população tem que realmente é investir nisso e diminuir a quantidade de mortes”, ressaltou o médico.

O doutor relatou algumas manifestações do órgão cardíaco que precisam de atenção.

“Quem não sente uma palpitação diferente, uma batida fora do lugar, acorda de noite com aquela taquicardia? Nesse ponto tem a possibilidade de doenças como as Arritimias que é estão na parte elétrica do coração. Além disso, tem as doenças dos músculos que com um simples exame de ecocardiograma, que não é caro, você já consegue estudar o músculo, ver a força dele. É importante entender como é que está indo sua máquina cardíaca”, frisou.

Imagens Cardiovasculares: diagnósticos com segurança

Ismar Marques Filho é o primeiro especialista em Angiotomografia e Renossância Cardiovascular do Piauí. Ele estudou sobre o exame no Instituto Nacional do Coração (Incor) que é ligado à Universidade de São Paulo (USP) e fez complementação na Havard, em Boston.

(Foto: Arquivo /Dr. Ismar Marques)
(Foto: Arquivo /Dr. Ismar Marques)

Esse exame é mais aprofundando e apresenta menores riscos quando realizado nos pacientes.

“A medicina teve um avanço muito grande. Primeiramente, com novos equipamentos e desenvolvendo novas formas de estudo. O nosso coração é um órgão que tem a parte elétrica, muscular e dinâmica, que são as válvulas, então, uma estrutura que tem vários organismos juntos num grande sistema. Baseado nisso, tínhamos que ter exames mais aprofundados e com menor risco, e hoje nós temos exames os quais conseguimos ver batimentos em tempo real, ver o sangue entrando e saindo, as válvulas, estudar dentro dos vasos sem precisar introduzir nada”, destacou o médico.

(Foto: Arquivo /Dr. Ismar Marques)
(Foto: Arquivo /Dr. Ismar Marques)

Sobre o exames mais atuais, como a Angiotomografia de Coronarias e a Ressonância cardíaca, o doutor deu detalhes de como é feito.

“Apenas com uma substância, que é um contraste, você faz fotos de dentro do órgão e dá para ver as placas de gordura, quanto que tem de obstrução. além disso,  dá para mapear toda parte cardíaca, bem como analizar a entrada do sangue  e estudar o músculo do coração. Com esses métodos diagnósticos, podemos, realmente, dizer para o médico clínico, os problemas que o seu paciente tem e com uma maior segurança. Acho que isso é o ponto principal nessa evolução”, concluiu.

O médico tomou posse nesta quinta-feira (24) como membro da nova diretoria da Sociedade Piauiense de Cardiologia para o biênio de 2018/2019.

Veja abaixo o vídeo do Dr. Ismar Marques Filho detalhando mais a respeito das doenças cardiovasculares: