O retorno de Teófilo Lima: músico piauiense lança CD no Teatro 4 de Setembro

Músico conta que novo projeto tem músicas compostas há mais de dez anos

"É íntimo. Fala muito de mim e dos meus pais ”, ressalta o cantor piauiense, Teófilo Lima, sobre o seu novo CD, um projeto que o leva seu nome e marca o retorno do artista ao mundo da música.

Teófilo Lima (Foto: Wilson Nanaia / Portal AZ)
Teófilo Lima (Foto: Wilson Nanaia / Portal AZ)

De acordo com o músico, esse CD foi desenvolvido ao longo de quase sete anos. "Tem canções que eu fiz há dez ou quinze anos. Então, eu vou resgatar o artista em mim de novo e vou voltar para a música”, ressalta o cantor ao Portal AZ.

Teófilo é parnaibano e conta que detalhou em algumas das canções do seu novo disco um pouco da sua vida na cidade de Magalhães Almeida, no Maranhão, a qual ele tem um apreço e a considera como a sua segunda terra natal.

“Eu tenho duas cidades natais. Eu nasci em Parnaíba, mas meus pais moravam em Magalhães de Almeida, no Maranhão, e me registraram lá, então eu sou uma espécie de ‘pirão’. O Piauí e o Maranhão têm duas cidades que eu adoro e elas são cantadas nesse disco em duas ou três músicas”, contou.

Durante entrevista, Teófilo cantou uma das canções que fará parte do seu novo CD, confira:

A proposta é que o disco seja divulgado em diversas cidades piauienses, bem como, em outros estados brasileiros e até mesmo que  rompa as fronteiras até chegar à Europa.

Banner de divulgação
Banner de divulgação

O CD  do músico piauiense, Teófilo Lima, será lançado no dia 06 de março desse ano, no Teatro 4 de Setembro, em Teresina.

Um pouco da trajetória de Teófilo Lima

O cantor descreve sua trajetória que foi embalada por canções ouvidas pelo próprio pai, um apaixonado por música e quem transmitiu o amor pelas melodias e composições a Teófilo. 

“Se o feto já ouve, eu ouço música desde a gestação. Eu queria tocar violão porque meu pai gostava de música e eu queria tocar para ele. Foram assim que surgiram as minhas primeiras músicas e notas", conta. 

Foto: Wilson Nanaia / Portal AZ
Foto: Wilson Nanaia / Portal AZ

A princípio, Teófilo nem imaginava que seguiria a vida como cantor profissional.

“A música era a minha brincadeira predileta. Aos dez anos, já morando em Parnaíba, eu fui aprender a tocar violão, sendo que em Magalhães eu brincava com tambor, já sabia cantar e tinha facilidade para aprender as letras. E era engraçado que havia duas coisas que eu já era aficionado que era música e televisão e hoje são os meus dois principais meios de vida. Mas ser músico profissional era uma coisa impensável, até que comecei a tocar para os amigos na escola, a dar canjas nas serestas e acabei me vendo ensaiando com um grupo de pessoas. O meu primeiro show contou com 600 pessoas. Acho o universo conspirou a favor. Então, eu percebi que não escolhi a música, a música na verdade me pegou e estamos juntos até hoje”, concluiu.

Cenário musical piauiense

Segundo Teófilo Lima, o estado piauiense tem músicos de qualidade, mas o incentivo à essa forma de arte ainda é muito pouco.

“O nosso cenário musical é riquíssimo. Mas como, infelizmente, na grande maioria das cidades do país, há pouco incentivo e espaços. A profissão é maravilhosa e o Piauí sempre teve grandes músicos”, destacou.

O artista afirmou que tem um projeto de incluir o Piauí nos principais festivais musicais do Brasil.

“Pretendemos colocar o nosso estado como um todo, mas principalmente Teresina e Parnaíba, na rota dos principais eventos de música alternativa do país e do mundo. Todas as vez que houver um grande festival aqui perto, vamos fazer um grande evento aqui e assim colocaremos o Piauí nessa rota. Assim fluirá e será muito bom para todos os músicos que vão poder se escalar para participar de outros eventos e, além disso, os artistas que nós vamos receber poderão nos ajudar a abrir espaço para nós lá fora”, explicou o cantor.

Mais lidas nesse momento