Pelé e Putin marcarão presença em abertura; Maradona aparecerá em telão

Dirigente russo lembra Brasil em 2013 ao afirmar que não espera protestos durante passagem do presidente por São Petersburgo. Rei está na Rússia para eventos de patrocinador

A abertura da Copa das Confederações contará com a presença dos dois camisas 10 mais famosos da história do futebol. Um em carne e osso na Arena Zenit, outro só no telão: Pelé está na Rússia para compromissos de um patrocinador e foi convidado pela Fifa para assistir ao duelo entre os donos da casa e a Nova Zelândia, enquanto Diego Maradona aparecerá no telão em uma mensagem contra o racismo. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, também é esperado.

Pelé chegou durante a semana ao país e participou nesta sexta do evento de um dos seus patrocinadores na capital. No sábado, a Fifa o espera para ver ao vivo a partida de abertura na Arena Zenit. O jogo começa às 12h (de Brasília) e terá transmissão ao vivo do SporTV, SporTV.com e SporTV Play.

Já Diego Maradona, que mora nos Emirados Árabes, gravou um vídeo durante o último congresso da Fifa no Bahrein. A mensagem faz parte de uma campanha lançada pela Fifa contra a descriminação no futebol. Segundo a secretária-geral Fatma Samoura, a entidade decidiu adotar “tolerância zero” contra racismo e ataques homofóbicos nos estádios e a fiscalização na Copa das Confederações será rigorosa.

Outra presença esperada na Arena Zenit é a do presidente da Fifa, Gianni Infantino, que durante esta semana não compareceu aos eventos oficiais do torneio e tem chegada programada a São Petersburgo para a tarde desta sexta.

Mas é a visita de Vladimir Putin que deverá mexer ainda mais com a rotina de São Petersburgo, cidade-natal do presidente da Rússia. Além de todos os preparativos para o jogo, a segurança no local será reforçada para a passagem do político. Questionado se teme protestos de grupos de oposição durante a estadia de Putin, o mandatário do Comitê Organizador Local (COL), Vitaly Mutko, chegou a ironizar os problemas enfrentados pelo Brasil na Copa das Confederações de 2013:
 
- Não estamos esperando confrontos, talvez você esteja falando do Brasil, sobre o que aconteceu lá. Não sei... Aqui, neste país, vivemos em uma situação política estável. Somos um país aberto, mas temos normas e procedimentos para quem quer protestar.

Mais lidas nesse momento