Procuradoria da Croácia investiga Modric por suposto falso testemunho

Meia do Real Madrid deu depoimento no último dia 13 em processo que investiga transações fraudulentas feitas pelo ex-presidente do Dinamo Zagreb, Zdravko Mamic

A Procuradoria do Estado da Croácia anunciou, nesta segunda-feira, que está investigando o meia Luka Modric, do Real Madrid, por suspeita de falso testemunho em um julgamento criminal. O jogador depôs no último dia 13, na cidade croata de Osijek, em processo que investiga transações fraudulentas feitas pelo ex-presidente do Dinamo Zagreb, Zdravko Mamic.


Segundo a agência “Reuters”, a Procuradoria não citou o nome de Modric para cumprir um protocolo. No entanto, no ofício de acusação, se referiu a um jogador croata de 32 anos que testemunhou na semana passada. A imprensa local assegura que a descrição só se encaixa ao meia do Real Madrid. O atleta não foi localizado pela agência para comentar o assunto.

Ex-presidente do Dinamo Zagreb, Zdravko Mamic é investigado por desviar aproximadamente 15,6 milhões de euros (R$ 57 milhões na cotação atual) relacionados com a contratação de vários jogadores. A Procuradoria também o acusa de ter evadido 1,6 milhões de euros. Os grandes beneficiados por essas transações, conseguidas supostamente por meio de contratos fictícios, seriam o irmão e treinador Zoran Mamic, um funcionário fiscal e um dirigente da Federação Croata (HNS), Damir Vrbanovic.
 
Os irmãos Mamic teriam obtido a maior parte do dinheiro, aproximadamente 12 milhões de euros (R$ 44 milhões na caotação atual), segundo a Procuradoria. Modric foi uma das testemunhas ouvidas no caso. O meia é acusado de dar falsas declarações quando detalhou o seu primeiro contrato profissional no Dínamo de Zagreb, em 2004.

– A testemunha disse falsamente que, em 10 de julho de 2004, data em que ele assinou seu primeiro contrato profissional, ele também assinou um anexo que lhe deu direito a participação em metade das taxas de transferência – diz o ofício divulgado pela Procuradoria.
 
A entidade também diz que Modric declarou falsamente que teria assinado tal anexo em cada renovação de contrato. Há dois anos, o jogador deu uma declaração diferente em outro depoimento. O croata teria afirmado que só assinou o anexo quando se transferiu para o primeiro clube fora da Croácia. Modric se transferiu do Dínamo de Zagreb para o Tottenham em 2008.

O ex-presidente do Díamo, Zdravko Mamic, o irmão e ex-técnico do clube, Zoran Mamic e o ex-dirigente da Federação Croata,

Damir Vrbanovic, negam as acusações. Em seu depoimento no último dia 13, Modric admitiu que passou aos ex-dirigentes parte do valor recebido pela transferência para o Tottenham

– Assinei pelo Tottenham por aproximadamente 21 milhões de euros e recebi uma parte dessa quantia. Quando o dinheiro do

Tottenham caiu na conta do Dinamo, eu recebi a metade – declarou, em seu depoimento.

Segundo o croata, ele e o clube dividiriam os ganhos de uma hipotética transação. Depois de receber sua parte, Modric explicou que deu uma porcentagem para Zdravko Mamic para acertar um acordo individual que tinha com ele. De acordo com a agência “AFP”, o meia estava nervoso em seu depoimento e explicou que não entregou o dinheiro diretamente para Mamic, mas para um filho e para um irmão dele.A 

Mais lidas nesse momento