Adolescente morre eletrocutada com celular conectado ao carregador no interior do Piauí

Luíza estava com o celular na mão, com o fone de ouvido e conectado ao carregador quando recebeu uma ligação e ao atender teria recebido uma descarga elétrica

Luíza Fernanda Gama Pinheiro, de 17 anos, morreu na tarde deste domingo (18/02) no município de Riacho Frio, região Sul do Piauí, em decorrência de uma descarga elétrica no celular. 

Foto: Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoal

Segundo informações de familiares, Luíza estava com o celular na mão, com o fone de ouvido e conectado ao carregador quando recebeu uma ligação e ao atender teria recebido uma descarga elétrica.

Sem ambulância para socorrer a menina, ela foi atendida de imediato por um médico da cidade, que chegou a fazer massagem no tórax para tentar reanimá-la.

"Alguns minutos depois ela tinha o pulso bem fraquinho, mas não tem ambulância na cidade e ela não recebeu o atendimento adequado", afirmou um tio da menor.

A adolescente teria chegado ao hospital de Corrente duas horas depois do ocorrido, mas já sem vida.

Ainda segundo informações da família, o município de Riacho Frio dispõe de duas ambulâncias, mas nenhuma estaria operando. "Tem a ambulância do postinho e a ambulância do SAMU, nenhuma das duas está funcionando. Ela poderia ter sobrevivido se tivesse ao menos um reanimador ou qualquer equipamento mínimo", declarou  o tio.

De acordo com a informação fornecida pela central do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), a ambulância está inoperante desde o dia 28 de janeiro. Já a ambulância do município teria se envolvido em um acidente há aproximadamente dois meses.

Mais lidas nesse momento