Teresina apresenta baixo risco de infestação do Aedes aegypti, diz pesquisa

Ações de combate ao mosquito continuam intensificadas

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) divulgou nesta sexta-feira (18) o resultado do segundo Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) de 2018. Segundo os dados divulgados, o Índice de Infestação Predial (IIP) – a relação entre o número de imóveis positivos para o mosquito pelo total pesquisado – da nossa cidade está em 0,7, considerado de baixo risco pelo Ministério da Saúde.

O levantamento, realizado entre os dias 07 a 11 de maio, foi feito em todos os 127 bairros da capital, divididos em 33 estratos. “Observamos uma queda de mais da metade em relação ao primeiro LIRAa do ano, que apresentou índice de 1,9”, comenta Oriana Bezerra, gerente de Zoonoses da FMS.

O LIRAa acontece três vezes ao ano e abrange todas as regiões da cidade. Os agentes de endemias da FMS percorrem uma média de 15 mil imóveis em busca de focos em ralos, piscinas, vasos de planta e outros potenciais criadouros. São enviados os índices de focos por meio da identificação tanto de larvas, como da forma adulta do inseto. Os dados obtidos servirão como base para o desenvolvimento de estratégias de combate ao Aedes aegypti e trabalhos educativos voltados à prevenção da dengue, zika e chikungunya.

Oriana Bezerra informa que, mesmo com o resultado satisfatório, as ações de combate ao mosquito continuam intensificadas. A Faxina nos Bairros tem se mostrado uma estratégia eficiente na luta contra o Aedes aegypti e um fator importante para explicar os baixos índices do Liraa. A atividade é realizada todo sábado pela FMS em parceria com as Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDUs) e consiste no recolhimento de lixo, especialmente aqueles de grande porte que não são contemplados pela coleta regular.

Amanhã (19), acontece mais uma edição da Faxina, nos bairros São Pedro (zona Sul) e Samapi (Vila Madre Teresa), na zona Leste da cidade. No Samapi, o ponto de encontro será o Escolão Freitas Neto, e de lá as equipes seguem pelo quadrante formado pelas avenidas Capitão Vanderley, Maria Antonieta Burlamaqui, Rua Tio Bentes e Rua Apolo XI. Já no São Pedro, o quadrante percorrido será o formado pelas ruas Henrique Dias e Murilo Braga, e pelas Avenidas Maranhão, Barão de Gurguéia, Industrial Gil Martins. O ponto de encontro será o prédio da Sesapi.

Além disso, a gerente alerta que a população deve continuar vigilante e evitando a formação de criadouros em suas casas. “É importante a população continuar com cuidado, embora o período chuvoso esteja finalizado, devemos retirar todos os potenciais criadouros e continuar com o hábito desse cuidado”, diz a gerente.

Mais lidas nesse momento